O que é o Viver em Flow

viver em flow

 

Se você chegou aqui é porque está dividindo comigo essa vontade de viver em flow, certo? viver e trabalhar com o que gostamos, da maneira que queremos, e criando oportunidades para isso. Calma que você já entenderá tudo. O que quero com isso, minha proposta, o conceito.

Antes de tudo, o viver em flow é um projeto mutante, em constante evolução e transformação, assim como a vida. O que ele é hoje, não pode ser amanhã, mas a minha ideia é crescer juntos, com o tempo, e fazer desse projeto algo cada vez mais colaborativo, com troca de ideias, conhecimentos e experiências.

 

a ideia que surgiu da minha caminhada, viver em flow A ideia que surgiu da minha caminhada

O projeto viver em Flow surgiu das minhas experiências de vida, dos meus estudos, do meu crescimento como ser humano(e das pessoas próximas à mim, e claro, de tudo que eu absorvo do mundo: ideias, conhecimentos, textos, livros, vídeos, …). Percebi (muitas vezes na prática) que às vezes aceitamos condições de vida que não nos agrada, ou porque é mais fácil, mais confortável, ou porque nos importamos com o que as pessoas estão pensando e esperando da nós, entre outras coisas. Nos auto oprimimos e seguimos para um caminho que vai contra a nossa essência. É claro que tudo isso junto, uma vida de angustia, pressão e infelicidade, aliado com um sistema meritocrático onde a concorrência é agressiva, vai causar um colapso mais cedo ou mais tarde. Eu não preciso citar dados, provavelmente você conhece alguém que sofre de stress e ansiedade, um amigo de um amigo que se matou ou surtou, uma menina jovem que teve um AVC por trabalhar 15 horas por dia… A lista é longa. Mas por outro lado, vemos cada dia mais pessoas dando um ponto final, antes que colapsem. Pessoas que chegam a largar tudo e mudam de vida e carreira completamente. Um advogado que largou tudo e agora é micro agricultor de produtos orgânicos; ou o um economista que descobriu que o realmente gosta é fabricar cerveja, então montou um food truck com catálogo de cervejas próprias. Isso é um sinal.

Então, depois de ter passado alguns momentos de perrengue, ansiedade e stress, me vendo cada vez mais longe dos meus sonhos e da minha essência, decidi me organizar para, cada dia mais, viver fazendo aquilo que gosto e voltar às minhas raízes. Foi aí que tive a ideia desse projeto: O viver em flow. Depois de idealizar e rabiscar muito, decidi colocar a teoria em prática quando tive a oportunidade de vir passar um ano na Europa. Vendi o que podia, juntei minhas economias, larguei meu emprego e vim.

E assim me dedico no viver em flow a falar das coisas que gosto de fazer: viajar (contando meus relatos de viagem enquanto trabalho), viver (minhas experiências de aproveitar a vida fazendo o que gosto) e trabalhar (fazendo freelas enquanto viajo, pelo menos nesse um ano de viagem, trazendo dicas e tutoriais sobre o que aprendi, falando de como é trabalhar em casa ou viajando, na área criativa, design, marketing digital, etc.). Em resumo, relatando as minhas experiências de como é trabalhar e viver fazendo o que gosto,  transmitindo algumas coisas que aprendi no caminho, que talvez posa ajudar alguém que está na mesma busca que eu.

 

Claro, é difícil, às vezes voltamos um passo para avançar dois. O dinheiro então? é duro. Eu poderia até me focar em outras coisas, que desse muito mais dinheiro, mas eu não quero. Estou feliz fazendo o que gosto, e prefiro ganhar menos assim do que ganhar rios de dinheiro fazendo o que não me agrada. 

Lembre-se, você não fará somente o que te desagrada no serviço, a sua vida inteira será moldada por causa disso. Então vamos pensar juntos em maneiras de fazer o que gostamos!

 

 O Projeto: Viver em Flow

O viver em Flow conta experiências e visões próprias e de também de outras que vivem fazendo o que gostam. Por isso, nesta primeira fase, quero trazer minhas experiências de vida, dizendo como eu trabalho, de onde trabalho, as minhas referências, falo sobre minhas viagens e como tudo isso se relaciona com a minha visão de mundo e influencia no meu trabalho. E no fim, quero passar algumas dicas do que aprendi trabalhando como freelancer e empregado de empresas e agências, que podem te ajudar a ter uma vida mais independente e livre, para você também começar a buscar fazer aquilo que você gosta. Isso quer dizer: o Viver em Flow fala sobre a busca pela sua própria essência e por viver uma vida fazendo o que se gosta, para que possamos olhar para traz e saber que não somente sobrevivemos, mas vivemos.

 

ideia viver em flow E o nome, de onde veio?

Bom, Só a filosofia de busca por nossa essência e por fazermos o que gostamos, para sermos profissionais e, mais importante, pessoas melhores, já acho bem de encontro com o nome, não? Bom, eu penso que sim. Mas não é só por isso.

Toda essa ideia, essa busca, esse sentimento, se encaixou para mim, em parte, quando fiz meu Mestrado em Artes Visuais, estudando o processo criativo com base na psicologia da criatividade e cognitiva. Eu me aprofundei, aliás, me encantei, por uma teoria que falava muito sobre (de certa forma) como eu mesmo conduzia meu trabalho, minha forma de pensamento e como eu vivia minha vida. Rolou uma identificação profunda com a teoria do Flow, do professor e psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi (sim, até escrever o nome dele, eu sei, e de cor, hahaha – e se diz “mirráli tsízenmirráli”). Além de todo o aprendizado externo e intelectual, esse mestrado foi uma intensa imersão em mim mesmo, evoluindo o meu autoconhecimento para outro estágio.

A teoria do Flow do Mihaly, basicamente, diz que os indivíduos, as pessoas que fazem aquilo que gostam, não só vivem mais felizes, como desenvolvem muito mais suas habilidades nos determinados ofícios que exercem. Ficam peritos, experts. Simplesmente por que gostam, e gostando, querem fazer cada vez mais, e praticam muito, vivem para isso, e ficam experts.

No momento em que alguém está trabalhando no que ama fazer, fica tão envolvido, fascinado e entusiasmado com o processo de criação, com o desenvolvimento do trabalho, que até mesmo chega a atingir um nível alterado de consciência e concentração. Muitos dos gênios da nossa história, como Mozart, Einstein, e a lista é grande…, foram estudados por Mihaly e suas pesquisas apontam que todos eles seguiam o mesmo padrão, todos faziam o que gostavam, tinham predisposição e condições que possibilitaram ficar experts. Transcenderam o próprio conhecimento de sua época, naquele determinado assunto que eram peritos. Claro, não estou dizendo que este é o caminho para a genialidade (este é um ooooutro assunto), mas para uma vida mais plena e feliz. Veja abaixo um dos vídeos sobre a teoria do flow: 

 

Assim, depois desta breve explicação e do vídeo (sensacional), nada mais justo resumir isso na velha e conhecida frase: “faça o que gosta e nunca mais terá que trabalhar”. Desta forma, seguimos criando possibilidades e meios para fazermos o que gostamos, e deixar nossa vida mais de acordo com nós mesmos.